Seminário Urbe Urge

A cidade não é apenas o lugar físico que ancora a vida das pessoas, suas construções reais e simbólicas, suas realizações. Mais importante das obras da civilização, a cidade é um território abrangente que é também sujeito, que produz, que em sua dinâmica constitui uma homologia com a existência humana. Nasce, cresce, se desenvolve, sonha e caminha, numa escala diferente de tempo, para seu ocaso, muitas vezes acelerado pela ação tóxica da ambição e da burrice humana.

Território de vida, a cidade é também campo da política, dos conflitos e da utopia. Num tempo em que a as demandas coletivas percebem a necessidade de se reinventar além das estratégias convencionais, é na cidade que as novas experiências explodem, numa pletora de indignação, capacidade de mobilização, inteligência crítica e criatividade. Política, ética e estética.

É nesse contexto que o encontro Urbe Urge, parceria do BDMG Cultural com a Piseagrama, se propõe a estabelecer mais um trajeto desimpedido de diálogo com a cidade e seus habitantes. Para superar as grandes vedações éticas que emanam da política conservadora, a ideia é criar um momento de informação e formação. Livre nas suas fontes e libertária em suas proposições.

Os encontros, que ocorreram entre os dias 17 de maio e 21 de junho, tiveram como ponto de partida o diálogo de experiências reais de cidadania feita à mão, com o os vários níveis de pensamento crítico em torno de temas como a ocupação urbana, os novos modos de transitar pelos espaços, a compreensão da capacidade de a metrópole adoecer e entristecer as pessoas, sobre a violência marcada pela discriminação, e acerca do planejamento que contemple as formas diretas de participação, fraturando o centralismo e a verticalização.

Um convite a habitar nossa urbe. Uma convocação a dialogar com a urgência.

João Paulo Cunha / BDMG Cultural

A fim de ampliar o debate proposto pelo Urbe Urge e tornar acessíveis as informações acerca de 7 questões urgentes das cidades, levantadas a partir dos encontros, organizamos um conjunto de cartilhas, com foco na cidade de Belo Horizonte. As cartilhas foram elaboradas por sete coletivos locais, com a colaboração de movimentos sociais, grupos de pesquisa e técnicos da prefeitura:

Agroecologia | Brotos Oficina Botânica + Ana Flávia Costa

Águas | Às Margens

Espaço Público | Patrícia Cioffi + Patrícia Nardini + Sarah Mattos

Mobilidade | Tarifa Zero BH

Moradia | Carolina Boaventura + Débora Moura + Tarcísio Cunha

Lixo | No Prumo

Segurança | Micrópolis

Clique nas imagens abaixo para baixar as cartilhas:

espaco-publico1mobilidade1

lixo1seguranca1

Confira abaixo os temas e participantes dos encontros do seminário Urbe Urge:

mesa1site

intervalo

para site pise-2

4.2

5

6.2

rodape2